Quem é
ImprimirE-mail
foto perfil

FELIPE ALEXANDRE

Formado em Composição pela Faculdade Santa Marcelina, iniciou sua carreira trabalhando como assistente do compositor e produtor musical Eduardo Queiroz. Após trabalhar em quatro espetáculos teatrais como operador de áudio e assistente de produção, iniciou os trabalhos em seu primeiro longa-metragem, “Bellini e o Demônio”. 
No final do ano seguinte iniciaram-se as composições da trilha sonora para o longa “O Inventor de Sonhos”.

Um ano depois teve mais uma parceria com Eduardo Queiroz incluída como trilha sonora adicional no longa “Cabeça a Prêmio”. No segundo semestre do ano teve suas primeiras composições incluídas em uma produção da Rede Globo na série “A Cura”.

Ainda no mesmo ano participou da pós-produção de áudio dos seriados “Quando Toca o Sino (2ª Temporada)” e “Cuando Toca La Campana (1ª Temporada)”, produzidos pela produtora brasileira Cristal Líquido para o Disney Channel.

Participou dos trabalhos na trilha sonora da novela “Cordel Encantado”, da Rede Globo, e incluiu quatro músicas de sua autoria como trilha sonora adicional da novela, sendo a primeira a ter captação de 24 quadros por segundo, trazendo clima de cinema tanto em sua imagem quanto em sua trilha sonora original.

Em 2011, abriu a “FELIPE ALEXANDRE PRODUÇÕES MUSICAIS” e assinou suas primeiras trilhas sonoras para a peça de teatro “Antígona” e para o curta-metragem em stop motion “O Morro da Guerra Eterna”, fazendo ainda o sound design do filme.

A partir desse ponto, Felipe seguiu em parcerias na composição das trilhas sonoras instrumentais das novelas e minisséries da Rede Globo "Onde Nascem Os Fortes", "Os Dias Eram Assim", "Avenida Brasil", "A Regra do Jogo", "O Canto da Sereia", "Joia Rara", "Além do Horizonte", "Amores Roubados", "O Rebu", "O Brado Retumbante" e "Boogie Oogie" e se estabeleceu no mercado com suas composições e produtora, além de manter seus trabalhos e parcerias com Eduardo Queiroz e a Anima Music.

Joomla SEO by AceSEF